Processo de Cremação
Qual o processo?

Qual o processo?

O processo de cremação para por duas etapas. A primeira diz respeito ao corpo e ao ataúde (urna), sendo que ao chegar ao crematório o corpo é levado à sala de cerimônia (se esta for a opção da família). Depois da homenagem, a urna vai para a sala de cremação, onde um profissional retira as alças e vidros. Por lei, deve-se aguardar 24 horas após o óbito antes de dar início à cremação. Enquanto não são cremados, os corpos permanecem em uma câmara fria a menos de 0 grau.

O que é a cremação?

 

A cremação, técnica funerária muito comum no mundo ocidental, pode ser um funeral ou um rito pós-funeral e é uma alternativa que oferece menos riscos ambientais, transformando o corpo em cinzas. O procedimento é adotado desde a Pré-História e contribui para a salubridade dos lençois freáticos e sanitários.

O que é a cremação?
Câmara primária

Câmara primária

A câmara primária é o espaço reservado para a urna que chega a atingir temperatura altíssima de 800 graus. Essa etapa demora em média uma hora e meia e pode variar de acordo com o peso da pessoa.

Câmara secundária

Na câmara secundária são processadas as substâncias particuladas e gases resultantes da etapa anterior para que todo o processo esteja dentro das normas que visam a redução dos riscos ambientais, fazendo a fumaça sair da chaminé sem cheiro e sem agentes poluentes.

Câmara secundária
As cinzas

As cinzas

As cinzas de um adulto pesam entre um quilo e um quilo e meio e são recolhidas por uma abertura no forno para que o tamanho dos grãos fiquem uniformes. No final, a família recebe a urna com as cinzas resultantes da cremação. As cinzas podem ser colocadas em jazigos, columbários e cinerários, espalhadas nos jardins ou lançadas ao vento e ao mar. Cinzas não retiradas do crematório são, via de regra, espargidas nos jardins que entornam o crematório.




Quer contratar um plano?

Preencha com seus dados que entraremos em contato.

Aguarde enviando mensagem...